História Universal
SIGA-NOS NO FACEBOOK

CURTA NOSSA PAGINA
loading...

Papa João Paulo I

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Papa João Paulo I

Mensagem por Fundador em 18th Novembro 2010, 17:52

Papa em 1978.


Albino Luciani, futuro papa João Paulo I, nasceu a 17 de Outubro de 1912, em Forno de Canale (Itália).

Filho de um operário do norte de Itália, foi sacerdote em 1935, pároco e professor num seminário. Ensinou Teologia Dogmática, Moral, Direito e Arte Sacra no Seminário de Belluno (1937) e doutorou-se em Teologia Sacra, em 1947, com a tese A origem da alma humana segundo António Rosmini. Nomeado bispo de Vittorino Veneto pelo papa João XXIII em 1958, ascendeu a patriarca de Veneza em 1969 e foi eleito Pontífice com 65 anos de idade.

Nos seus 33 dias de pontificado cativou o mundo através da sua simplicidade e afabilidade. João Paulo I governou entre 26 de Agosto e 28 de Setembro de 1978, sendo o seu pontificado - interrompido por uma súbita paragem cardíaca - um dos mais curtos da história. Conhecido como "o papa do sorriso", foi o primeiro Sumo Pontífice a adoptar um nome duplo (em homenagem aos dois antecessores, João XXIII e Paulo VI).

João Paulo I era intelectual, influente e falava muitas línguas, inclusive o português. Antes de ascender ao trono de Pedro, realizou viagens pastorais ao Burundi, Suíça, Sabóia, Alemanha, Brasil, Jugoslávia e Fátima, tendo visitado a vidente Lúcia no Carmelo em Coimbra.

O antecessor de Karol Wojtyla, usou o nome de Deus para pregar o bem. Fazer da Igreja Católica uma "Igreja para os pobres" foi o seu objetivo de vida. Contudo, os seus princípios entraram em conflito com os "princípios do mal", ou seja, daqueles que queriam uma Igreja rica e enriquecer os seus membros. Lutando contra a corrupção desde a altura em que foi padre, João Paulo I preferia que lhe chamassem pastor de um rebanho. Humilde e cortês preocupou-se com as pessoas e não apresentava interesse por bens materiais.

Em 1976, publicou o Ilustrissimi, um livro de cartas dirigidas a personagens fictícias, no sentido de preservar a fé. "Tens que defender-te. Hoje, da fé só se conserva o que se defende", escreveu.

Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum