História Universal
SIGA-NOS NO FACEBOOK

CURTA NOSSA PAGINA
loading...

António Nobre

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

António Nobre

Mensagem por Fundador em 27th Setembro 2011, 19:04

Poeta (1867-1900), é tido como um dos mais geniais da língua portuguesa.

Cursou durante algum tempo Direito, em Coimbra, e em 1895 licenciou-se em Ciências Políticas, na Universidade de Paris, cidade onde privou com Eça de Queirós e elaborou diversos poemas. Atacado pela tuberculose, nunca chegou a exercer carreira diplomática, apesar de ter sido aprovado em concurso e de ser essa a sua vontade. Ainda tentou, em vão, a cura para a doença na Madeira, na Suíça e em Nova Iorque.

Teve uma infância e uma adolescência felizes, mas o resto do seu tempo foi marcado pela dor, pela inadaptação e pelo desgaste físico e psicológico. Esta dicotomia está patente na sua obra, que oscila entre um tom vivo e um tom intimista. As sensações, as cenas bucólicas, a vontade de viver e a dor constituíram alguns dos motivos que deram origem à sua poesia. A obra do poeta está repleta de uma linguagem onde o tom coloquial tem uma presença muito acentuada.

Em vida publicou (1892), uma obra que o próprio autor considerou ser a mais triste que Portugal conheceu. Postumamente apareceram Despedidas (1902), Primeiros Versos (1921) e Alicerces (1983). Na sua poesia, duas obsessões: a dor e a morte. Colaborou com publicações como A Mocidade de Hoje e Boémia Nova.

Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum