História Universal
SIGA-NOS NO FACEBOOK

CURTA NOSSA PAGINA
loading...

Pensamentos de Nietzsche

Página 6 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Pensamentos de Nietzsche

Mensagem por Fundador em 15th Março 2012, 16:24

Um ser revoltante e falso

Quanta felicidade dá a grata suavidade das coisas! Como a vida é cintilante e de bela aparência! São as grandes falsificações, as grandes interpretações, que sempre nos têm elevado acima da satisfação animal, até chegarmos ao humano. Inversamente: que nos trouxe a chiadeira do mecanismo lógico, a ruminação do espírito que se contempla ao espelho, a dissecação dos instintos?

Suponde vós que tudo era reduzido a fórmulas e que a vossa crença era confinada à apreciação de graus de verosimilhança e que vos era insuportável viver com tais premissas… que fazíeis vós? Ser-vos-ia possível viver com tão má consciência?

No dia em que o homem sentir como falsidade revoltante a crença na bondade, na justiça e na verdade escondida das coisas, como se ajuizará ele a si mesmo, sendo como é parte fragmentária deste mundo? Como um ser revoltante e falso?

A Vontade de Poder

Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamentos de Nietzsche

Mensagem por Fundador em 15th Março 2012, 16:26

Os sábios célebres

Todos vós, os sábios célebres, nunca fostes mais do que os servidores do povo e da superstição popular e não os servidores da verdade. E é precisamente por isso que vos têm honrado. E por isso também foi tolerada a vossa incredulidade, porque parecia uma brincadeira, um rodeio engenhoso que vos levava ao povo. Assim o amo dá maior liberdade aos seus escravos e regozija-se até com a sua presunção.

Mas aquele que o povo odeia, com o ódio do lobo pelos cães, é o espírito livre, inimigo das algemas, aquele que não adora, aquele que habita as florestas.

Persegui-lo até ao seu esconderijo é aquilo a que o povo sempre chamou ter o «sentido de justiça»; e ainda por cima dão caça ao solitário com os seus ferozes mastins.

«Porque a verdade está onde o povo está! Ai daqueles que a procuram!» – é isto o que ecoa através dos tempos.

Queríeis assentar na razão a piedade tradicional do vosso povo e é a isso que chamais «a vontade de verdade», ó sábios célebres! E o vosso coração insiste em dizer para si próprio: «Eu vim do povo, foi também do povo que me veio a voz de Deus.» Teimosos e prudentes como burros, sempre tomastes a defesa do povo. E mais de um poderoso que queria estar em boas relações com o povo atrelou à dianteira dos seus cavalos um burrico, um sábio célebre.

Assim Falou Zaratustra

Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamentos de Nietzsche

Mensagem por Fundador em 15th Março 2012, 16:27

A doutrina do objetivo da vida

Quer considere os homens com bondade ou malevolência, encontro-os sempre, a todos e a cada um em particular, empenhados na mesma tarefa: tornar-se úteis à conservação da espécie. E isto não por amor a essa espécie, mas simplesmente porque não há neles nada mais antigo, mais poderoso, mais impiedoso e mais invencível do que esse instinto… porque esse instinto é propriamente a essência da nossa espécie, do nosso rebanho.

Se bem que se chegue assaz rapidamente, com a miopia ordinária, a separar a cinco passos os nossos semelhantes em úteis e em prejudiciais, em seres bons e maus, quando fazemos o nosso balanço final e reflectimos sobre o conjunto acabamos por desconfiar destas depurações, destas distinções, e acabamos por renunciar a elas. Talvez o homem mais prejudicial seja ainda, no fim de contas, o mais útil à conservação da espécie; porque sustenta em si mesmo, ou nos outros, com a sua ação, instintos sem os quais a humanidade estaria há muito tempo mole e corrompida. O ódio, o prazer de prejudicar, a sede de tomar e de dominar e, de uma maneira geral, tudo aquilo a que se dá o nome de mal, não passam no fundo de um dos elementos da espantosa economia da conservação da espécie; economia cara, decerto, pródiga e, no fundo, altamente insensata, mas que, como está provado, manteve a nossa raça até agora.

Genealogia da Moral

Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamentos de Nietzsche

Mensagem por Fundador em 15th Março 2012, 16:28

A sabedoria do sofrimento

O sofrimento não tem menos sabedoria do que o prazer: tal como este, faz parte em elevado grau das forças que conservam a espécie. Porque se fosse de outra maneira há muito que esta teria desaparecido; o facto de ela fazer mal não é um argumento contra ela, é muito simplesmente a sua essência. Ouço nela a ordem do capitão: «Amainem as velas.» O intrépido navegador homem deve treinar-se a dispor as suas de mil maneiras; de outro modo, não tardaria a desaparecer, o oceano havia de o engolir depressa. É preciso que saibamos viver também reduzindo a nossa energia; logo que o sofrimento dá o seu sinal, é chegado o momento; prepara-se um grande perigo, uma tempestade, e faremos bem em oferecer a menor «superfície» possível.

Há homens, contudo, que, quando se aproxima o grande sofrimento, ouvem a ordem contrária e nunca têm ar mais altivo, mais belicoso, mais feliz do que quando a borrasca chega, que digo eu! É a própria tempestade que lhes dá os seus mais altos momentos! São os homens heróicos, os grandes «pescadores da dor», esses raros, esses excepcionais de que é necessário fazer a mesma apologia que se faz para a própria dor! Não lha podemos recusar! São conservadores da espécie, estimulantes de primeira qualidade, quando mais não seja porque resistem ao bem-estar e não escondem o seu desprezo por essa espécie de felicidade.

A Gaia Ciência

Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamentos de Nietzsche

Mensagem por Caio Enobarbo em 26th Dezembro 2013, 17:58


Caio Enobarbo
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamentos de Nietzsche

Mensagem por Caio Enobarbo em 26th Dezembro 2013, 18:00

Tenho uma dúvida sobre Nietzsche: ele só ficou louco em 1889 ou em 1888 já estava louco? É importante esta pergunta, pois ele escreveu uma boa parte da sua obra no ano de 1888.

Caio Enobarbo
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pensamentos de Nietzsche

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum