História Universal
SIGA-NOS NO FACEBOOK

CURTA NOSSA PAGINA
loading...

Genealogia da Moral

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Genealogia da Moral

Mensagem por Fundador em 30th Junho 2011, 23:08

Friedrich Nietzsche

São, talvez, as três dissertações de que se compõe esta genealogia, no que se refere à expressão, à intenção e arte do inesperado, o que até agora de mais inquietante foi escrito. Dionísio é também, como se sabe, o deus das trevas.

O começo induz em erro, é um começo que pode dizer-se frio, científico, irónico, e, além disso, calculado e intencional. Mas pouco a pouco a agitação aumenta; aqui e além o ar é sulcado por relâmpagos; vêm de longe verdades muito desagradáveis acompanhadas por surdos rugidos, até que finalmente se desencadeia um tempo feroce em que tudo se precipita com rapidez extraordinária. Por fim, no meio de temerosos estampidos, começa, entre as espessas nuvens a surgir a nova verdade.

O tema da primeira dissertação é a psicologia do cristianismo: o nascimento do cristianismo como espírito do ressentimento, e não, ao contrário do que se poderia crer, como «espírito»... A sua essência, qualquer que seja a maneira de a considerar, é um movimento de reação, a grande insurreição contra o predomínio dos valores «nobres».

A segunda dissertação revela o enigma da consciência: não é esta, como poderia supor-se, "a voz de Deus no homem". É o instinto de crueldade que se volta para o passado quando já não lhe é possível imediatamente satisfazer-se. Aqui, pela primeira vez, aparece na verdadeira luz a crueldade como um dos mais velhos e inalienáveis fundamentos da civilização.

Dá a terceira dissertação resposta ao problema de saber qual a origem do ideal ascético e porque assume tamanho poder, o poder ideal nocivo por excelência, como vontade de fim e ideal de decadência. Resposta: não é porque Deus atue por detrás do sacerdote, como se crê, mas porque, à falta de melhor, o ideal ascético foi o único até agora, o único sem concorrente. "Pois o homem prefere a vontade do nada à ausência em absoluto da vontade". Faltou, antes de mais nada, e até Zaratustra, um contra-ideal.

Espero que me tenham compreendido. Três estudos preparatórios e decisivos de um psicólogo para uma transmutação de todos os valores. Este livro contém a primeira psicologia do sacerdote.

Ecce Homo

Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Genealogia da Moral

Mensagem por Saibot em 5th Julho 2011, 21:04

Já li a primeira dissertação deste livro há uns tempos atrás. Nietzsche era sem dúvida um grande mestre da psicologia. Adoro a maneira como ele escreve. São textos muito belos, quer se goste ou não da sua filosofia.

Saibot
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 193

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Genealogia da Moral

Mensagem por Fundador em 12th Julho 2011, 17:01

Clique aqui para ler uma breve introdução à Filosofia Moral de Nietzsche.

Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Genealogia da Moral

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum