História Universal
SIGA-NOS NO FACEBOOK

CURTA NOSSA PAGINA
loading...

Alexandre, o Grande

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Alexandre, o Grande

Mensagem por Fundador em 23rd Junho 2011, 01:11

Filho de Filipe II, Rei da Macedónia, e de Olímpia, filha de Neoptólemo de Epiro, nasceu em 356 a.C. Desde tenra idade foi destinado para a missão de unificação dos estados gregos e conquista dos territórios adjacentes. Dedicou-se à leitura; possivelmente, a influência mais decisiva que recebeu foi a de Aristóteles. Começou a estudar a arte da guerra e a diplomacia. Em todas as suas batalhas e campanhas utilizou o seu cavalo favorito, Bucéfalo, magnífico exemplar negro com uma estrela branca na frente.

Subida ao poder

Combateu na Batalha de Queroneia e depressa enfrentou o seu pai na luta pelo poder. Filipe divorciou-se de Olímpia, casou com Cleópatra, mas em 336 a.C. morreu assassinado. Suspeita-se que o filho esteve implicado no crime. Alexandre subiu ao trono da Macedónia mercê da sua influência sobre o exército. Depressa subjugou os Gregos, Trácios e Ilírios; Cleópatra e seu filho foram assassinados e igualmente todos quantos se opunham a Alexandre. Foi eleito comandante-chefe das forças gregas destinadas a empreender a expedição contra a Pérsia; antes de se dirigir para a Ásia teve de lutar novamente contra os Trácios e saiu vitorioso até ao Danúbio. Durante a sua ausência, foram recebidas na Grécia notícias da sua morte; a cidade de Tebas levantou-se em armas, mas Alexandre regressou antes de a notícia da sua morte ter sido desmentida. A cidade não quis render-se, pelo que foi saqueada e destruída. Os outros estados submeteram-se e obtiveram a sua indulgência. Então começou a preparar-se a conquista da Ásia.

Conquista da Ásia

Em Maio do ano de 334 a.C., derrotou os sátrapas persas nas margens do Rio Granico na Mísia. Na Frígia, cumpriu a profecia do Nó Górdio, cortando-o em dois com a sua espada. Chegou até Tarso, onde adoeceu e, uma vez restabelecido, foi derrotado em Isso (Cilícia), em Novembro de 333 a.C. No ano seguinte conquistou as cidades da Fenícia e chegou ao Egito (Novembro de 332 a.C.), que se submeteu e entregou a Alexandre a coroa real. Uma vez mais pôs em prática a sua sábia política de respeitar os costumes locais, visitou o oráculo do deus Ámon e foi reconhecido como filho do deus. Fundou novas cidades, como Alexandria, promoveu a educação e estimulou a arquitetura mediante construções, como o Farol no delta do Nilo. Ficou com o caminho livre para empreender a conquista do Oriente, que iniciou em 331 a.C. Em Setembro venceu em Gaugamela; Dario fugiu uma vez mais e a Babilónia e Susa tiveram que render-se. Atravessou o desfiladeiro chamado Portas da Pérsia e apoderou-se de Persópolis, antiga capital. Continuou a avançar na Pérsia e conquistou a Média e a Pártia; Dario foi assassinado pelo sátrapa Besso no momento em que chegavam os soldados de Alexandre.

Vários dos territórios já conquistados levantaram-se em armas e teve de regressar para dominar os insurretos. Posteriormente, conquistou a Drangiana, marchou para Sul e chegou à cidade de Kandahar. Fundou Alexandria Escata e fixou a fronteira do seu Império na passagem das Montanhas Tian-Shan. Em Maracanda, matou num acto de embriaguez o seu irmão de leite Clito; no mesmo ano (328 a.C.), casou com Roxane, filha de um príncipe da Sogdiana. No ano de 327 a.C., iniciou os preparativos para invadir a Índia; no Hidaspes derrotou Poro, rei da Índia, a quem mais tarde devolveu o reino. Estava aberto o caminho até à desembocadura do Indo. Em Susa, casou com Estatira, filha de Dario, e com Parysatis, filha de Oco. Em princípios de 324 a.C., dirigiu-se para Ecbátana. No final do mesmo ano regressou à Babilónia, onde recebeu embaixadas de numerosos países.

Morte

Em 323 a.C., começou a preparar uma expedição à Arábia, mas ficou doente com febre e morreu a 13 de Junho, com a idade de 32 anos, depois de ter reinado 13. Alexandre deixou uma imagem que nunca foi apagada. Não deve causar admiração, que uma figura de tão alto relevo tenha dado origem a uma série de lendas.

Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alexandre, o Grande

Mensagem por Fundador em 13th Agosto 2011, 18:01

Acompanhe os passos da campanha final de Alexandre, o Grande, começando pela condução de seu poderoso exército até à Índia, em uma demonstração de desafio, força e fé inquebrantável, quando ele executa uma das ações militares mais memoráveis da História: a travessia de um rio durante uma furiosa tempestade. Tal manobra, não só conseguiu fazer desmoronar a confiança do general hindu Porus, mas também permitiu que o exército de Alexandre tomasse suas tropas de assalto, oculto pelo manto escuro da noite.


Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alexandre, o Grande

Mensagem por Fundador em 5th Julho 2012, 17:32

Ícones do Mau Comportamento - Alexandre, o Grande

Alexandre, o Grande: conquistador estrategista, grande assassino vaidoso, as duas coisas? Eis a questão.


Fundador
Administrador

Mensagens : 1615

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alexandre, o Grande

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum